STAR WARS BATTLEFRONT ABALA A ORDEM SOCIAL DA GALÁXIA

O anúncio de um novo Star Wars Battlefront acarretou em rumos inimagináveis na galáxia. A decisão tomada pela Electronics Arts e DICE de resgatar do limbo a melhor franquia de shooter do universo criado por George Lucas estabeleceu uma nova ordem social. A rivalidade entre Jedi e Sith não é nada comparada ao que vive hoje os fãs da série.

A humanidade passou a ser dividida em duas classes: os abomináveis haters e os insuportáveis fanboys. Ninguém escapa mais dessa realidade. A guerra travada entre os dois lados é antiga, como pode ser vista aqui. E essa luta sangrenta ganhou dimensões absurdas após o que foi apresentado durante a conferência da EA na E3, na última segunda-feira (15).

Jedi x Sith? Essa rivalidade não é nada comparada a briga entre fanboys e haters

Pela primeira vez o gameplay do novo Star Wars Battlefront foi divulgado. Uma partida multiplayer em Hoth foi exibida e também como funciona o modo Missões Especiais.  E, claro, não houve consenso sobre o que foi mostrado na E3 e a rivalidade entre haters e fanboys permaneceu acalorada.

João Victor Dell Agli Floriano define o gameplay como sendo do “baralho”. Já o membro José Augusto Ribeiro questiona “por que se enganar achando que está tudo perfeito sabendo que não está?”. Há aqueles que preferem aguardar por mais novidades antes de comentar sobre o que foi desenvolvido pela DICE, como Rodrigo Monteiro, mas que cutuca: “Está igual Battlefield”.

Ausência de mapas no espaço ainda é alvo de críticas
A conferência da EA deixou membros como Leonardo Bragança mais aliviados sobre a essência de Star Wars Battlefront 2 ter sido mantida. “Antes do gameplay eu estava muito receoso, mas agora a DICE realmente caprichou. Tiro meu chapéu, mesmo com o sacrifício de alguns elementos presentes no nosso querido SWBFII. Com toda certeza vou pegar esse game.”

Alexandre Fernandes mantém cautela. “Parece ‘nice’ mesmo, mas ainda estou com medo da otimização do jogo final. Ali no final do trailer teve aquele embate de sabres (entre Luke Skywalker e Darth Vader) que eu espero que tenha sido só pra efeito cinematográfico.”

Os efeitos especiais e a sonorização de Battlefront foram bastante elogiados
O administrador da BF BRASIL , Humberto Milanez, gostou do que viu. “Pra mim a jogabilidade e a intensidade das batalhas realmente lembram o velho Star Wars Battlefront II e não ficam devendo nada para os jogos da série. O me chamou a atenção foi a como exploraram o sistema de partículas no jogo (faíscas, fumaça, fogo, etc.) que tornaram o jogo mais ‘vivo’”.

O desenrolar do gameplay, inclusive, foi alvo de polêmicas também. Há quem acredite que tudo não passou apenas de um roteiro pré-estabelecido, como Abner Cestari. “Totalmente falso, tudo programado, script total. Gameplay de verdade não é nem de longe como aquilo”, comentou o membro, mas que se rende a outros detalhes. “Está interessante, curti os especiais e os 'eventos'”.

Já o co-administrador da BF BRASIL, Luiz Queiroga, tem outra visão. “O gameplay é aquilo que foi exibido mesmo, acontece que a DICE optou por roteirizá-lo. Ocorrem cenas que não seriam tão naturais num multiplayer, como aquela do soldado rebelde que se depara com Darth Vader. Pô, qualquer uma já meteria bala no vilão, por susto ou habilidade, quando olhasse para ele. Mas é visível que moldaram a situação para dar mais intensidade e impacto, assim como em outros momentos.”

Convenhamos, quem ficaria parado espantado ao se deparar com o Darth Vader (ainda sem ativar o sabre)
no campo de batalha? Ninguém, mas essa cena foi mítica demais
Luke do futuro, DICE?
Alguns detalhes incomodaram, principalmente a aparência de Luke Skywalker, que deu as caras pelas primeira vez em Star Wars Battlefront. “Só não entendi uma coisa, por que o Luke está com visual do Episódio VI sendo que a batalha de Hoth é no Episódio V? Ele até já está com a mão mecânica”, questiona Roberto Luiz Royer. Paulo Marcelo Silva também lamenta a “mancada”. O membro Wren Core, por sua vez, brinca com a situação. “É porque ele volta no tempo para tentar mudar o rumo da Batalha de Hoth”, mas ressalta que “não devem ter feito a skin do Luke piloto e colocaram o do Retorno de Jedi pra preencher a lacuna” já que se trata de um pre-alpha.

Único ponto de convergência na discussão acalorada entre fanboys, haters e os meros mortais que tentam fugir dessa rivalidade é a ausência das Guerras Clônicas, um dos momentos mais épicos da saga que ocorre entre Ataque dos Clones e A Vingança dos Sith. De qualquer forma, todos aguardam ansiosamente para finalmente jogar Star Wars Battlefront, que sairá para PlayStation 4, Xbox One e PC no dia 17 de novembro. Até lá, e certamente depois do lançamento, muitas polêmicas ocorrerão, mas a paixão pelo melhor shooter de Star Wars jamais vai acabar.

Em tempo: o texto foi construído a partir do clima que se instaurou no grupo de Facebook da BF BRASIL e é apenas uma maneira descontraída de brincar com a atmosfera vivida de fanboys e haters. A comunidade respeita a opinião de cada um. Não denominamos A ou B de fanboy ou hater, apenas brincamos com a situação. Sem choro :v
Compartilhar no Google Plus

Um comentário:

  1. Os haters piram...
    Isso aí é um Battlefront digno da velha série!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.